O COLUNISTA DIZ...

Wendel Pinheiro

Historiador, escritor, professor de formação política da Fundação Leonel Brizola - Alberto Pasqualini e membro do Diretório Nacional do PDT.

37 anos do PDT: o legado trabalhista continua

No dia 26 de maio de 1980, após duas semanas da perda da sigla do PTB e de amplas discussões a respeito do futuro nome da sigla e o conteúdo ideológico que ela representaria com o novo trabalhismo, desde a formação da Carta de Lisboa, uma nova perspectiva se moldaria em meio ao conturbado processo de redemocratização e à tentativa de refundação do PTB desde 1978.

Nesta data simbólica seria formado o Partido Democrático Trabalhista (PDT) com a presença de trabalhistas históricos, de socialistas e de quadros de esquerda do pós-1964 que acreditavam na formação de um novo partido trabalhista.

O PDT passava a ser o partido que resgataria todas as virtudes e o legado histórico do trabalhismo do PTB de Getúlio Vargas, Alberto Pasqualini e João Goulart, mas que também inseriria temas inéditos no país a um partido político como, por exemplo, a defesa institucionalizada dos Direitos Humanos e a perspectiva da construção do socialismo a partir das experiências políticas e históricas do povo brasileiro – fato que somente o PCdoB reconheceria somente em 1992 e o PT em tempos mais tarde, no decorrer dos governos Lula e Dilma.

Os 37 anos, entre a liderança de Leonel Brizola e a sua ausência a partir de 2004 – com os duros desafios para manter a sobrevivência organizacional e a coerência programática e ideológica do PDT -, fizeram esta agremiação amadurecer e, a partir de seus militantes, formuladores e quadros dirigentes, salvaguardar a idoneidade e a integridade política do Partido.

Mesmo diante dos desafios, o PDT passou no teste de fogo no campo da sua institucionalidade. Para quem afirmava, há 13 anos atrás, que a morte de Leonel Brizola sepultaria o PDT, o tempo mostrou o contrário.

Em um partido carismático e popular como o PDT, cada uma pessoa, em maior ou menor medida, se tornou um pequeno Brizola para salvaguardar a integridade ideológica da organização. Ainda que para isso, viesse a enfrentar contrapesos, quadros oportunistas ou pessoas nem sempre identificadas com os ideais do PDT.

Mas passamos na prova de fogo! Somos dignos do legado trabalhista!

Como Antonio Gramsci diria, a importância de um partido se dá de acordo com o peso que ele interfere na história de um país e a contribuição que esta organização dá.

Com certeza, mais do que um partido, o PDT é uma trincheira na defesa dos interesses do povo brasileiro. Fazemos a defesa da soberania nacional e popular, no primado dos valores do trabalho sobre o capital. Principalmente na visão de uma educação democrática e popular, além de libertária e à serviço de um projeto de emancipação nacional e de libertação do povo brasileiro.

O partido que defende os direitos humanos, mas que, diferente das perspectivas liberais da “nova esquerda”, possui um sentido claro de opção pelos marginalizados e excluídos, bem além dos meros direitos individuais e civis, ao lutar, principalmente, pelos direitos sociais e políticos daqueles que não tem voz e nem vez na ordem capitalista vigente.

Um partido que na esfera internacional, defende a solidariedade e a autodeterminação dos povos e a não ingerência de qualquer nação nos destinos políticos de um país. O PDT, desde o antigo trabalhismo do PTB no pré-golpe de 1964, sempre defendeu a solução pacífica dos conflitos e a unidade da América Latina e dos povos africanos e asiáticos, além de uma ordem social mais digna.

Como diria a Carta de Lisboa, não somos uma sigla de fácil curso eleitoral. Mas a nossa opção está a favor dos pobres e dos excluídos. Nosso partido é antissistema, pois defende os interesses nacionais do povo brasileiro contra o capital internacional e os interesses econômicos alheios à visão nacional.

Vida longa ao glorioso Partido Democrático Trabalhista.

Parabéns a todos que fazem do PDT o Partido de esquerda que honra o legado dos líderes trabalhistas e dos demais – entre conhecidos e anônimos, que fizeram do PDT o bastião na defesa dos interesses do povo brasileiro.

Saudações trabalhistas com muito orgulho e vida longa ao PDT. Parabéns pelos seus 37 anos!

Recentes de Wendel Pinheiro

COMENTÁRIOS