11 MAR 18

José Augusto Ribeiro faz 80 anos

O jornalista é o autor de obras como a trilogia “A Era Vargas”, o mais completo livro sobre a vida e obra do presidente Getúlio Vargas

*Por Osvaldo Maneschy

Brasília, 11/3/2018 – O jornalista e escritor José Augusto Ribeiro, autor entre outras obras da trilogia “A Era Vargas”, o mais completo livro sobre a vida e obra do presidente Getúlio Vargas; e “Tancredo Neves, a Noite do Destino”, biografia lançada em 2015, completou 80 anos de idade neste domingo (11). Atualmente,  mora em Curitiba com o seu filho, Vicente Ribeiro, maestro de profissão, e continua escrevendo.

José Augusto começou no jornalismo em 1956, quando entrou na Faculdade de Direito da Universidade do Paraná, em Curitiba, onde se formou em 1960. A sua vida profissional começou no “O Estado do Paraná” e, de lá para cá, já passou por muitas redações: ‘Diário Carioca’, ‘O Cruzeiro’, ‘Folha de São Paulo’, ‘Manchete’, ‘Jornal do Brasil’, ‘Ultima Hora’, ‘Fatos & Fotos’, ‘Correio da Manhã’, ‘O Globo’, ‘TV Globo” e ‘TV Bandeirantes’, entre outras.

Em 1963 foi trabalhar no Rio de Janeiro como assessor do ministro do Trabalho de Jango, o senador Amaury Silva, mas foi afastado do serviço público após o golpe de 64, voltando para as redações e o jornalismo.

Exemplo para novos e velhos profissionais, o conheci na redação do Globo, em 1980, onde ele era editor de política. Um chefe tranquilo, centrado, grande amigo e colega. Que me demitiu quando chegou a ordem da direção, no início da vigência da lei dos pagamentos semestrais, de ‘enxugar’ a redação. José Augusto recebeu a sugestão de demitir o grande Aluizio Flores, já em final de carreira; mas preferiu demitir o mais jovem dos redatores, eu, então com 31 anos, por ter mais chance de conseguir novo emprego.

Compreendi e toquei minha vida, indo trabalhar com Wagner Teixeira e Maurício Azedo no recém fundado “Jornal do PMDB”, lançado com pompa na sede da ABI pelo deputado Ulysses Guimarães, em apoio a candidatura do senador Roberto Saturnino Braga ao governo do Rio de Janeiro – que ele não chegou a disputar. E segui minha vida.

Jamais deixei de ser amigo de José Augusto e de respeitá-lo.

Anos depois José Augusto começa a publicar livros – o primeiro deles “De Tiradentes a Tancredo Neves, uma história das Constituições”, em 1987; “Nossos Direitos na nova Constituição”, em 1988; e “Curitiba, a Revolução Ecológica”, em 1993. Em 1979 já realizara, com Neila Tavares, o documentário “Agosto 24”, embrião do que seria uma de suas grandes obras, publicada posteriormente, a trilogia “A Era Vargas”, publicada originalmente em 2000 pela Casa Jorge Editorial e já reeditada duas vezes.

Em 1984, José Augusto passou a trabalhar como assessor de imprensa de Tancredo Neves em sua campanha presidencial. Em 1985 voltou à TV Bandeirantes, onde ficou até 1990. Trabalhou, em seguida, nas revistas da Editora Cadernos do Terceiro Mundo, de Neiva Moreira e Beatriz Bissio. Em 1994 foi assessor de imprensa de Leonel Brizola em sua campanha presidencial.

A partir de 1995 passou a trabalhar exclusivamente na elaboração de livros: em 2000 lançou “A Era Vargas”, que já está na terceira edição: e, em 2008 lançou “Jânio Quadros – O Romance da Renúncia” e, em 2015, “Tancredo Neves: A Noite do Destino”, outra obra de fôlego, como a trilogia “A Era Vargas”. Em dezembro de 2016 publicou mais dois livros: “Getúlio Vargas, a saga da Petrobrás” e “Getúlio Vargas, a morte com um sorriso”. Absolutamente ativo apesar de AVC sofrido anos atrás, José Augusto atualmente negocia com editora gaúcha a republicação de seus livros.

Também está para ser lançado, provavelmente mês que vem, mês do aniversário de nascimento do presidente Getúlio Vargas, um documentário sobre a trajetória de Getúlio tendo como fio condutor narrativa de José Augusto Ribeiro sobre a vida e a obra do grande presidente. A direção é do jornalista Beto Almeida, de Brasília.

Desejo, de coração, longa vida ao grande jornalista, escritor e amigo José Augusto Ribeiro. Um exemplo de dignidade e ética para todos os que amam a profissão de jornalista. Parabéns, Zé.

 

Galeria de fotos

Bruno Ribeiro

Secretário Nacional de Comunicação da FLB-AP.

COMENTÁRIOS