19 OCT 18

Fundação exalta memória trabalhista com cartilhas históricas

Com leitura fácil, os livros apresentam a vida e a obra de líderes nacionais

*Por Osvaldo Maneschy

Para homenagear as grandes lideranças políticas do Trabalhismo brasileiro, a Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, através do Centro de Memória Trabalhista, vem publicando desde outubro do ano passado a série “Memórias Trabalhistas” – cartilhas de leitura fácil para entendimento e compreensão da vida e a obra desses líderes.

A série começou em outubro de 2017 para celebrar o centenário de nascimento de Neiva Moreira, maranhense, jornalista, companheiro da primeira hora de Leonel Brizola, fundador da revista “Cadernos do 3° Mundo”, que também exerceu mandatos de deputado federal e presidiu o PDT a partir de sua fundação.

A segunda cartilha homenageou Luís Carlos Prestes, o “Cavaleiro da Esperança”, resgatando a sua luta pelos excluídos do Brasil e a saga de sua coluna que marchou pelo interior do Brasil para denunciar injustiças da elite que se alternou no poder, na República velha, trabalhando contra os reais interesses do povo brasileiro. Mostra, também, a aproximação de Prestes ao Trabalhismo e ao PDT, do qual se tornou presidente de honra.

A terceira edição da série “Memórias Trabalhistas”, lançada em julho último, resgata a trajetória do político carioca e catarinense de coração Doutel de Andrade, um dos amigos mais próximos do presidente João Goulart, que lutou até o último instante – antes de ser obrigado a partir para o exílio – em defesa de Jango, contra o golpe de 64.

Outras publicações resgatando a história de grandes líderes do Trabalhismo estão programadas, mas já estão disponíveis aqui, em PDF, os textos das três primeiras cartilhas publicadas – para que você possa baixar e fazer uma viagem pela história do Trabalhismo brasileiro. Boa leitura.

Galeria de fotos

Bruno Ribeiro

Secretário Nacional de Comunicação da FLB-AP.

COMENTÁRIOS