13 DEC 18

Fundação firma convênio com Associação Protetora dos Desvalidos na Bahia

Capacitação Política em Igualdade Racial será oferecida gratuitamente através da ULB

*Por Edson Rodrigues

A luta pela igualdade racial, bandeira histórica do PDT e de destacado interesse nas ações da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini, pauta o convênio entre a Associação Protetora dos Desvalidos e a entidade pedetista, que será assinado amanhã (dia 14).

A parceria permitirá o oferecimento do Curso de Capacitação Política em Igualdade Racial, que é gratuito e on-line, disponível pela plataforma ULB – www.ulb.org.br. Criada em 1832 por um africano livre, a Associação Protetora dos Desvalidos, conhecida como SPD e hoje com 186 anos de atividades ininterruptas, traz a celebração do convênio para sua sede, no Largo do Cruzeiro de São Francisco, no Centro Histórico de Salvador, região emblemática da cidade para a defesa das ações voltadas à igualdade racial.

“A Fundação busca, de forma pedagógica, capacitar gestores públicos e a comunidade sobre a importância de defendermos a igualdade entre os seres humanos”, revelou Ivaldo Paixão, presidente da Secretaria Nacional do Movimento Negro do PDT.

A celebração do convênio também marca o retorno do professor e advogado Eduardo Rodrigues à posição de vice-presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini no Estado da Bahia.

Eduardo foi nomeado dia 30 de novembro pelo presidente da FLB-AP, Manoel Dias, e traz para a fundação a experiência acumulada em diferentes setores do Partido Democrático Trabalhista. Atualmente nos cargos de secretário-geral do PDT baiano e chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), o professor e advogado diz pretender maximizar as potencialidades da Fundação.

“Esse é um primeiro convênio de muitos que virão. Os cursos de formação da FLP-AP são de Educação a Distância (EaD) e presenciais, com temas atuais e de extrema qualidade. O que precisamos é trabalhar bem a identificação de públicos para cada projeto”, diz Eduardo Rodrigues.

Já Roberto Rodrigues, presidente da Secretaria Estadual do Movimento Negro do partido, destaca que “o curso representa uma grandiosa ferramenta de transformação dos nossos jovens. O material foi preparado garante que o povo consiga estudar e entender o mundo envolvente da política”.

Os próximos passos, segundo Roberto, serão dedicados “ao trabalho junto a outras importantes instituições baianas ligadas ao tema – como Ilê Aiyê, Olodum, Muzenza, Malê Debalê e Conselho de Desenvolvimento das Comunidades Negras (CDCN) –, para que elas também possam firmar convênios semelhantes ao agora celebrado com a SPD, multiplicando ao máximo a abrangência dessa iniciativa”.

Produto

O Curso Políticas de Igualdade Racial é gratuito e on-line, disponível pela plataforma ULB – www.ulb.org.br. O aluno pode fazer no horário que tiver disponibilidade para o estudo.

Conectado à internet mínima de 2 Mbps, ele pode usar computador, tablet ou celular. Após a inscrição, o acesso ao curso é ilimitada, de forma que o aluno pode revisar várias vezes a mesma lição, sendo que a única restrição é que aquele que ficar mais do que sete dias sem acessar a plataforma terá sua inscrição cancelada.

Os conteúdos serão abordados através de videoaulas e duas avaliações escritas. Após a conclusão, o estudante precisará atingir um aproveitamento de 70% no total de atividades para receber sua certificação, que estará disponível para impressão no último tópico da página inicial. A carga horária total do Curso Políticas de Igualdade Racial é de 8h.

A SPD

Negros libertos criaram, em 16 de setembro de 1832, uma associação, para eles à época uma “sociedade”, empenhada em angariar recursos necessários ao amparo de necessitados.

O somatório de pequenas poupanças, a partir dali, gerou incontáveis préstimos, como a compra de alforria de muitos escravos. Liderados pelo negro africano liberto Manoel Victor Serra, os fundadores da nova instituição eram pessoas do povo, trabalhadores: marceneiros, carregadores do Porto, pedreiros, carroceiros etc.

Durante sua trajetória, a SPD conseguiu comprar imóveis em Salvador e é com eles que a organização consegue levantar valores para realizar suas atividades, dentre elas aspectos da previdência social, assistência médica, auxílio doença e auxílio funeral. A SPD também não deixa de agir para o esclarecimento de pessoas de todas as idades e classes sociais acerca de questões educacionais, de humanidade e de formação de uma visão crítica sobre o mundo, sendo que, nesse aspecto se enquadra o convênio a ser firmado na sexta-feira (dia 14) entre ela, Associação Protetora dos Desvalidos, a Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP).

Galeria de fotos

flbap-autor

Sem descrição sobre o Autor

COMENTÁRIOS