13 MAY 19

Maio: Retrospectiva política

Por Hari Alexandre Brust

 

01 de maio de 1886

Os acontecimentos de Chicago (EEUU), de 1886, selaram em definitivo o dia internacional de Luta dos trabalhadores. A conquista pelas 8 horas de trabalho, tornou-se a principal reivindicação dos operários, tanto na Europa, como nos EEUU. Os sindicalistas, todavia, não esperavam que a mobilização de milhares de trabalhadores, sofreria uma brutal repressão, que provocou mais de 100 mortes e a prisão de dezenas de dezenas de operários.

Esse trágico episódio dos “Mártires de Chicago”, como ficou conhecido no sindicalismo, marcou a luta, por 8 horas de trabalho de jornada máxima em todo o mundo.

01 de maio de 1940

Getúlio Vargas, através do decreto-Lei nº 2162, de 1º maio de 1940, instituiu o Salário Mínimo, fixando o seu valor na cobertura das necessidades mínimas do trabalhador. A CLT, decretada por Getúlio, em 1º de maio de 1943, inseriu as regras para a fixação do Salário Mínimo, assegurando esse direito ao trabalhador.

A constituição de 1988 ratificou e assegurou o direito de todo trabalhador a um Salário Mínimo capaz cobrir as despesas com moradia, alimentação, saúde, educação, vestuário, transporte e previdência social, infelizmente uma realidade cada vez mais distante.

13 de maio de 1988

Cedendo a forte pressão dos movimentos abolicionistas, a Princesa Isabel promulgou a abolição da escravatura, sem nenhuma forma de reparação para os escravos libertados, sem proporcionar-lhes o mínimo necessário para a sua sobrevivência. Para substituição da mão de obra escrava, o governo incentivou a imigração europeia, através de doação de terras, enquanto par os ex-escravos, infelizmente sobrou a marginalização.

13 de maio de 1959

A Companhia Elétrica Rograndensul, filial da Bond and Share, com a concessão vencida, não realizava investimentos e, diante da necessidade de desenvolver o parque industrial, sem acordo com a concessionária, Leonel Brizola, então Governador do Rio Grande do Sul, em 13 de maio de 1959, decretou a expropriação da filial da Blond and Share pelo preço simbólico de 1 cruzeiro. Essa decisão corajosa do Governador Brizola, contra uma empresa americana, motivou severos protestos do Governo dos EEUU junto ao Governo do Brasil, considerando Brizola o inimigo número um dos EEUU.

15 de maio de 1945

Fundação do Partido Trabalhista Brasileiro – PTB, por Getúlio Vargas seu inspirador e maior Líder e contou com a articulação do seu Ministro do Trabalho Alexandre Marcondes Filho – Ideologicamente teve a influência socialista do pensamento de Alberto Pasqualini. O maior partido político entre 1945 e 1964, mantinha forte ligação com os sindicatos, elegendo Getúlio Vargas Presidente em 1950 e João Goulart Vice-Presidente em 1955 e 1960 e Presidente em 1961, com a renúncia de João Quadros e Leonel Brizola prefeito de Porto Alegre em 1955 e Governador do RS em 1958.

26 de maio de 1980

Neste 26 de maio, há 39 anos, o nosso saudoso e eterno Presidente Leonel Brizola, criou o Partido Democrático Trabalhista- PDT, o fio da história, o elo entre a plataforma da Aliança Liberal, vitoriosa na Revolução de 1950, sob à Liderança de Getúlio Vargas e o trabalhismo. Para a militância trabalhista, todavia, o partido nasceu no exílio no encontro de Lisboa, em 17 de junho de 1979. Nesse encontro de 120 trabalhistas entre exilados e convidados do Brasil, foi recriado o PTB de memoráveis heranças trabalhistas e sociais, extinto pela ditadura.

Com a anistia, na sua volta ao Brasil, Brizola iniciou a reorganização dos trabalhistas na Legenda do PTB, todavia, o mago do regime militar General Golbery, temendo a força política do legado trabalhista de Getúlio Vargas, de quem Brizola era herdeiro político chegar, à Presidência da República, manobrou junto ao TSE para Brizola perder a sigla do PTB para deputada Ivete Vargas aliada do regime.

Nesse dia Brizola chorou e disse. “ O embuste está consumado”. Diante da cena o poeta Carlos Drummond escreveu: “Vi um homem rasgar o papel em que estavam escritas as três letras que tanto amava! Brizola rasgou o papel com as Letras do PTB e anunciou a criação do PDT.

*Hari Alexandre Brust é presidente do PDT de Salvador e membro da Executiva do PDT da Bahia.

Galeria de fotos

flbap-admin

Sem descrição sobre o Autor

COMENTÁRIOS